[CONVITE] WebCast – SQL Server 2014 – O Bom, o Mau e o Vilão




Gostaria de convidar todos os leitores do blog sql.pt a assistirem ao Webcast SQL Server 2014 – O Bom, o Mau e o Vilão que vou realizar para o VIRTUAL PASS PT já no próximo dia 2 de Agosto às 01:00 AM (sim.. é mesmo à uma da manhã).


Resumo do WebCast:
"Depois de muita expetativa sobre as novas funcionalidades do futuro MSSQL 2014 finalmente foi disponibilizada ao público a primeira preview (CTP1) da nova versão. Este webcast visa demonstrar algumas das boas funcionalidades desta nova versão mas onde serão também abordadas as cedências, menos positivas, que estas funcionalidades acarretam. Adicionalmente iremos identificar algumas features que ainda faltam nesta versão mas que, até à versão final, ainda poderão vir a ser incluídas e roubam algum do brilho das novidades."

Quem quiser saber mais informação pode ver aqui 

Quem quiser inscrever-se (gratuitamente) pode fazê-lo aqui




Importando Diretiva de Gerenciamento Baseado em Políticas (Policy-Based Management) instaladas no Microsoft SQL Server 2008, R2 e 2012.

Salve, Salve Galera, boa tarde. Tudo bem? Mais que frio! Hoje vai destacar um pouco sobre uma das principais novidades introduzidas no Microsoft SQL Server 2008 e bastante melhorada nas versões R2 e 2012, estou me referindo ao Gerenciamento Baseado em Diretivas, mais conhecido como Policy-Based Management. Este recurso basicamente é composto por um conjunto […]

Como obter o numero de registos de todas as tabelas numa BD em 0 segundos

Viva,
 
Aqui há uns tempos foi-me pedido um levantamento que implicava entre outras coisas saber o numero aproximado de registos presente em todas as tabelas de várias BDs.
Acontece que muitas das tabelas eram bastante "gordas" e como tal o bom velho COUNT(*) demoraria uma eternidade a devolver os resultados desejados.
Por isso recorri a uma view de sistema designada por sys.partitions, através da qual consegui obter essa informação em menos de nada :-)
 
Deixo-vos aqui a query que devolve apenas dados para tabelas de utilizador, i.e. ignora as de sistema:
 
 
Já agora, caso precisem de fazer isto para todas as BDs de uma assentada, podem usar a sp_MSforeachdb (de frisar que é Undocumented):
 

 

LinkedIn – Skills & Endorsements – REMOVED

Hi there, I’ve decided to remove Skills & Endorsements from my LinkedIn profile, because some people endorsed me for skills that I don’t have. In my opinion this is a LinkedIn feature that should be removed: “LinkedIn auto skills suggestion”. LinkedIn website ask if you agree that your connection has a specific skill, but they get … … Continue reading

[LEMBRETE]: XXXVIII Encontro da Comunidade SQLPort

Não esquecer que é já hoje (dia 23 de Julho) que se vai realizar o XXXVIII Encontro da Comunidade SQLPort. Mais um evento a não perder com entrada GRATUITA !!!

Data Evento: 
 23 Jul 2013 - 18:30
Local do Evento: 
 Microsoft Portugal
Realiza-se no dia 23 de Julho, Terça-Feira, o XXXVIII Encontro da comunidade SQLPort, que tem como objectivo a partilha de experiências e conhecimento entre os profissionais e entusiastas de SQL Server em Portugal. O evento vai ser realizado no auditório da Microsoft Portugal, pelas 18:30, sendo a entrada livre para todos os inscritos.
Agenda:
18:30 - Abertura e recepção.
19:00 - «Introdução ao Data Auditing» - Quilson Antunes  (Database Administrator / Architect - Health Market Research)
20:15 - Coffee break
20:30 - «Hekaton in action» - Niko Neugebauer (Community Evangelist - PASS)
21:40 - Sorteio de prémios
21:50 - Fim do evento
22:00 - Jantar livre
Quilson AntunesQuilson Antunes é um DBA da hmR - Health Market Research, licenciado em Informática de Gestão pela ISLA e possui uma experiência de 9 anos nas áreas de Administração de Bases de Dados. Já trabalhou para a  Assembleia da República Portuguesa, Cimpave e Acerto SA. Possui certificação MCITP em DBA de SQL Server 2008.

Niko Neugebauer é um Community Evangelist da PASS, que possui uma experiência de 15 anos nas áreas IT. SQL Server MVP desde 2011 e apresentador regular nos eventos nacionais e internacionais como SQLSaturday, PASS Summit, SQLRally, o foco profissional dele é o plataforma de dados da Microsoft. É o actual líder e fundador da comunidade SQLPort.

SQL Server 2005: Falha do serviço do SQL Server Full Text Search em um cluster com Windows Server 2008 R2


Olá pessoal tranquilo?

 Hoje irei comentar sobre um erro no serviço do “SQL Server Full Text Search” do SQL Server 2005 em um ambiente cluster com Windows Server 2008 R2.

 Durante a instalação de um cluster SQL Server 2005 em um Windows Server 2008 R2 você pode ter problemas para iniciar o serviço do “SQL Server Full Text Search”, no Event Viewer você irá ver a seguinte mensagem ao tentar subir o serviço:

 The SQL Server FullText Search (MSSQLSERVER) service depends the following service: NTLMSSP. This service might not be installed.



 Bom, existem duas formas de se corrigir este problema, recomendo a primeira delas que é a aplicação do Service Pack 2 e posteriores do SQL Server 2005. A segunda forma é um procedimento no registry, você deve fazê-lo por sua conta e risco, segue abaixo as etapas:

1. Iniciar.

2. Executar.

3. Regedit.

4. Navegue até a chave: HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\services\msftesql$???
Obs: A parte em amarelo será o nome da sua instância.

5. Clique duas vezes na chave “DependOnService”, você irá ver dois valores, RPCSS e NTLMSSP, remova o valor “NTLMSSP”, faça o procedimento em todos nós do cluster. Recomendo que você reinicie o servidor após editar o registry.

6. Após isto você deverá ser capaz de iniciar o serviço.

 Valeu pessoal espero que tenha sido útil! Peço desculpas por estar meio ausente pois estou trabalhando em alguns projetos do SQL Server 2014! Logo irei postar novidades sobre o mesmo!

 Um abraço!
http://www.virtualpass.com.br/

Top 10 da Semana passada!!!

Ola galera! Como de costume… segue os 10 POSTS mais acessados da semana anterior: Exemplo de Deadlock no SQL Server Alterar o Collation Default de uma Instância de Servidor (SQL Server) Importando uma planilha Excel no SQL Server Simulados para a prova 70-432 / 70-433 Extraindo informações de arquivo XML para o SQL Server SQL Server 2014 “Array” no SQL Server Arredondamento […]

SQL 2014 CTP1 – Ferramenta AMR (Analysis, Migrate and Report)

Hoje vamos falar da ferramenta AMR (Analysis, Migrate and Report) que nos ajuda a perceber quais as Tabelas e Stored Procedures das nossas BDs que se apresentam como candidatos mais fortes para serem migrados para a componente In-Memory OLTP do MSSQL 2014 (versão CTP1).

Esta ferramenta tem como objectivo indicar-nos qual o esforço necessário para a utilização do componente In-Memory na nossa aplicação e quais serão os ganhos (expectáveis) que iremos obter com essa migração.

Para este exemplo vamos usar a BD AdventureWorks (pode ser obtida aqui) e instalar numa instância de MSSQL 2014 CTP1. Para simular alguma carga de trabalho podemos utilizar um script de powershell do Jonathan Kehayias (ver aqui post completo) do SQLSkills que basicamente recebe um ficheiro com comandos SQL e executa os mesmos de forma aleatória.

Antes de iniciarmos o script de powershell neecssitamos de configurar a nossa Management Data Warehouse que irá recolher os dados. Para isso basta seleccionara a opção Configure Management Data Warehouse (MDW):


Caso necessário podemos criar uma BD (no nosso caso chamámos MDW) para armazenar os dados e finalizar o wizard:



Agora que temos a nossa BD pronta, para recolher os indicadores de utilização, podemos configurar os "colectores de dados". Para tal basta seleccionar a opção Configure Data Collection:



Neste caso iremos utilizar os coletores de performance das transações:





Nota: A recolha dos dados é feita pelo SQL Agent e como tal o mesmo deverá estar a funcionar para garantir que os dados sao coligidos

Agora que está tudo pronto para recolher informação da utilização da nossa BD vamos executar o script de powershell para simular a utilização do nosso sistema (preferencialmente devemos ter execuções paralelas do nosso script para simular alguma concorrência no acesso aos dados).

Os dados vão sendo guardados na BD MDW e após algum tempo podemos ver os resultados dessa recolha de dados. Para isso basta aceder à nossa BD e seleccionar o relatório "Transaction Performance Analysis Overview":


Neste relatório podemos ver o resultado da análise da utilização das tabelas e SPs:



Se acedermos ao detalhe somos presenteados com um gráfico que representa o esforço de migração versus os ganhos obtidos com a migração das tabelas para a componente In-Memory OLTP do MSSSQL 2014.



Claro que no nosso caso fizemos um pequeno teste que apenas utilizou intensivamente a tabela Product. Num sistema real iremos identificar diferentes tabelas e aquelas que se apresentarem no quadrante superior direito serão excelentes candidatos à migração.

Esperemos que tenham gostado e até à próxima




MTA – Database Fundamentals

No dia 13/07 conquistei mais uma certificação e compartilho com vocês esta experiência, no intuito de entusiasmar quem quer tirar uma certificação. A certificação MTA - Database Fundamentals testa o

Leia mais...

Criando seu servidor de HDInsight no Azure

Fala galera, o conceito de BigData está cada vez mais próximo à realidade de todas as empresas… Inclusive aqui no blog já postei algumas coisas sobre o assunto, então não vou entrar em nada conceitual ou teórico. A idéia neste momento é mostrar como se faz para criar um servidor completo no Azure para se [...]

The post Criando seu servidor de HDInsight no Azure appeared first on Think Think SQL.

Go to Top