SQL Saturday #245 – como foi

Pra quem não foi no SQL Saturday #245 realizado pelo PASS em conjunto com a comunidade no Rio de Janeiro em 31/08/2013, estamos trazendo um pouco do que foi este

Leia mais...

SQL Server Saturday 245 RJ – Minhas impressões e anotações!

Boa noite pessoal! Bom como a maioria deve ter conhecimento, ontem ocorreu o SQL Saturday 245 no RJ reunindo uma boa parte da comunidade SQL Server do Brasil. Eu participei do evento mas antes de compartilhar com vocês minhas anotações, quero agradecer a galera que me recebeu super bem no evento, agradecer ao pessoal do VIRTUAL PASS PT do qual eu faço parte e as novas amizades que acabei fazendo ao longo deste pequeno período em que venho contribuindo com a comunidade através deste blog e da participação nos fóruns. RECOMENDO O EVENTO A TODOS COM TODA CERTEZA!

Bom, abaixo estão algumas anotações minhas das palestras que assisti, se alguma coisa estiver errada peço desculpas desde já, tentei pegar o máximo de informação possível e posso com certeza ter me equivocado em alguma. Me avisem ok? Valeu pessoal abraço!

PALESTRA 1 - ERIKA MADEIRA (MICROSOFT) – SQL 2014, FIQUE POR DENTRO!

A Erika começou a palestra falando um pouco sobre as tendências de hoje, sobre os principais investimentos que a Microsoft vem fazendo em cima de soluções in-memory, nuvem (azure) e Big Data.
Falou também sobre alta performance, disponibilidade e nuvem hibrida.
Comentou sobre as tecnologias in-memory que a Microsoft tem hoje, Power Pivot, BISM, OLTP DW e PDW.
Explicou como o in-memory funciona, comentou sobre o checkpoint/Delta ambos utilizados para se ter um controle do que está sendo manipulado em memória. Comentou sobre a diferença entre schema_only e schema_and_data na criação de uma tabela em memória.
Comentou sobre as melhorias feitas do SQL Server 2012 para o SQL Server 2014 no in-memory para DW, comentou sobre índices que antes precisavam antes ser “dropados” e “recriados” agora podem ser atualizados.
Falou sobre Always On no SQL Server 2014, as máquinas réplicas (agora chamadas de segundarias) de um limite de 4 no SQL Server 2012, podem chegar a até 8 no SQL Server 2014. Comentou também sobre a possibilidade de se ter maquinas secundárias na nuvem,
Falou sobre a facilidade de se mudar para a nuvem, da existência do deploy direto de bases de dados na nuvem (SQL Database).
Comentou que a Microsoft planeja ter um datacenter de Azure no Brasil a fim de melhorar a qualidade de acesso ao serviço pelos clientes.
Comentou sobre a segurança do SQL Server baseado em uma pesquisa, que perante as demais soluções concorrentes ele se destacou como o mais seguro.

PALESTRA 2 – NILTON PINHEIRO (IBM) – TROUBLESHOOTING FOR MICROSOFT SQL SERVER 2005/2008/2012

O Nilton Pinheiro começou a palestra falando das diversas ferramentas que podem ser utilizadas por um DBA na investigação de um problema com o SQL Server, citando: Errorlog, Event Viewer, Perfmon, Profiler, DMV’s e System Tables e Execution Plan.
Comentou sobre a importância de se relacionar o errorlog com o event viewer para diagnosticar mais precisamente o problema. Comentou sobre a procedure sp_readerrorlog, a qual permite a leitura do log do SQL Server usando o T-SQL.
Comentou sobre os principais contadores de performance do PerfMon e alguns thresholds de referência para os mesmos.
Comentou sobre o cuidado que se deve ter ao executar um SQL Server Profiler em ambientes onde o volume de transações é alto.
Comentou sobre o server-side trace.
Comentou sobre a utilização da ferramenta “Cleartrace.exe”
Deu indicação de e-books da Redgate.

PALESTRA 3 – ODUVALDO ZEFERINO (MAINWORK) – ESTAMOS PREPARADOS PARA MELHORAR O DESEMPENHO DAS BASES DE DADOS?
O Oduvaldo abordou a ferramenta Ignite 8 na palestra, como ela funciona e seu objetivo de ser intuitiva ao DBA que irá utiliza-la. 

PALESTRA 4 – FABIANO AMORIM (SR. NIMBUS) – NOVIDADES NO QUERY OPTIMIZER

Está foi uma das melhores apresentações do dia ao meu ver, o Fabiano mandou muito bem nas demos que fez mostrando algumas melhorias que foram feitas no Cardinality Estimator do SQL Server 2014.
Comentou sobre a utilização dos trace flags 2312 e 9481, que permitem você controlar se a query ira rodar usando o Cardinality do SQL Server 2012 ou do SQL Server 2014.
Comentou sobre o select into em paralelo e mostrou como ele afeta as CPU’s.
O material da apresentação dele incluindo as demos já estão no blog dele para download, não deixem de conferir: http://blogfabiano.com/

PALESTRA 5 – MARCUS VINICIUS (BOTICÁRIO) – ESSENTIAL PERFORMANCE COUNTERS FOR SQL SERVER

O Marcus antes de entrar efetivamente no assunto da palestra, deu uma breve explicação sobre a comunidade do SQL Server no mundo e no Brasil, como funcionam as reuniões presenciais em alguns grupos, como funcionam os capítulos virtuais, porque é importante está troca de conhecimento entre os profissionais de SQL Server seja via web ou presencialmente. Alguns sites citados: 


Entrando no assunto da palestra, ele abordou contadores vitais para monitorar o SQL Server do perfmon, passou alguns valores chaves e citou os cuidados que se deve ter com os contadores Buffer Cache Hit Ratio e Avg. Disk Queue Lenght.

Obs.: Todo o pessoal que palestrou com certeza deve divulgar o material mais tarde pra todos nós lermos com mais calma e absorver melhor o que foi falado =] 

Um abraço pessoal!
http://www.virtualpass.com.br/

PPT e demos, SQL Saturday 245

Galera, segue o link para download do material que utilizei na minha sessão no SQLSat245 Rio. http://sdrv.ms/15J4gHN  

SSRS – RDL maps – converter jpg em reports

Hoje partilho aqui a sessão de 10 minutos que fiz no último SQLPort.
É um tópico que já me fez perder algum tempo e sobre o qual encontrei alguma informação, mas que é mesmo difícil encontrar.

 P1





P2




A segunda parte foi baseada aqui.


O código js foi tirado daqui.


e no exemplo utilizei este site para a conversão.




LISTANDO TODAS TABELAS COM SUAS DEPENDÊNCIAS

Neste post mostrarei como listar todas as tabelas e suas dependências. Download do Script: http://sdrv.ms/12U4pXw Script: Retorno: Até mais!!!

SQL Server – Extended Events


Olá pessoal tudo certo? 

Sabemos que a cada nova versão do SQL Server, diversas melhorias são feitas a fim de tornar mais fácil o trabalho do DBA perante a monitoração de um ambiente e resolução de problemas. Tivemos melhorias no SQLDIAG e no SQL Server Profiler, houve o surgimento das DMV’s e DMF’s no SQL Server 2005 e finalmente no SQL Server 2008, surgiu a funcionalidade que irei abordar neste post chamada Extended Events. 

O que são? 

 Extended Events é um sistema de manipulação de eventos que permite ao DBA coletar as informações que ele julgar necessárias para ajudá-lo a resolver determinado problema, permitindo ainda em alguns cenários que ele relacione os dados obtidos do SQL Server com os dados do sistema operacional através do Event Tracing for Windows, mais conhecido como ETW.


 Para quem quiser maiores detalhes sobre a arquitetura do Extended Events, vocês podem conferir o excelente whitepaper do Jonathan Kehayias que usei como referência na escrita deste post: http://msdn.microsoft.com/en-us/library/dd822788.aspx. 
 

Ná prática... 

 É importante dizer que no SQL Server 2008 nós não tínhamos uma interface gráfica que permitisse configurar uma sessão de Extended Events, o DBA precisava escrever queries complexas para fazer esta configuração. No SQL Server 2012 a vida ficou mais fácil, uma interface está disponível para esta finalidade, e pode ser acessada através do Management Studio, como mostra a figura abaixo:


 Vamos criar uma sessão simples simples que monitore a criação de novas bases de dados, no meu caso estou utilizando o SQL Server 2014 CTP1. 

1. Expanda a parte de Extended Events, em “Sessions”, clique com o direito e selecione “New Session Wizard”:


2. Em “Session Name”, vamos chamar a coleta de “NewDB”, clique em “Next”:
 

3. Deixe selecionado “Do not use a template”, clique em “Next”:


4. Localize o evento chamado “database_created”, e clique em “>” para adicioná-lo, depois clique em “Next”:

5. Selecione os campos que serão coletados no evento: “database_id”, “database_name” e “session_id”. Clique em “Next”:

6. Não é necessário aplicar nenhum filtro ou armazenamento dos dados, clique em “Next”.

7. Vamos configurar um arquivo de extensão “xel” onde serão gravados os dados coletados, no caso podemos deixar no diretório “c:\” com o nome “NewDBXevent.xel”, em “Maximum file size” deixe em 1 e a unidade em “GB”, marque a opção “Enable file rollover” e por último, em “Maximum number of files:” deixe em 5:


8. Em “Summary” confira se está tudo de acordo com o que configuramos e clique em “Finish”:

9. Na última tela, selecione a opção “Start the event session immediately after session creation” e clique em “Close”:

10. Agora que nossa coleta usando Extended Events foi configurada, abra uma janela de query e crie uma base de dados chamada “TESTEDB”:


CREATE DATABASETESTEDB 
GO
 
11. Expanda a coleta que acabamos de criar e clique em “View Target Data...” em nosso pacote "xel" igual na imagem abaixo:


12. Perceba que o nosso evento de criação da base foi coletado com sucesso:

13. Apenas para concluir, o script para a criação desta coleta ficaria da seguinte forma: 

CREATE EVENT SESSION [NewDB] ON SERVER
ADD EVENT sqlserver.database_created(
ACTION(sqlserver.database_id,sqlserver.database_name,sqlserver.session_id))
ADD TARGET package0.event_file(SET filename=N'C:\NewDBXevent.xel')
WITH (MAX_MEMORY=4096 KB,EVENT_RETENTION_MODE=ALLOW_SINGLE_EVENT_LOSS,MAX_DISPATCH_LATENCY=30 SECONDS,MAX_EVENT_SIZE=0 KB,MEMORY_PARTITION_MODE=NONE,TRACK_CAUSALITY=OFF,STARTUP_STATE=OFF)
GO

Referências utilizadas para a criação deste post:  


Bom pessoal, é isso, espero que tenham gostado do post! Um abraço!

http://www.virtualpass.com.br/

ALTERANDO OWNER DO BANCO DE DADOS

Neste post demonstrarei como alterar o owner do banco de dados. Podemos realizar esta operação no modo gráfico ou por comando. Alteração por comando: Verificar o owner; Por código podemos verificar de duas formas: Query na sys.databases ou sp_helpdb. Executar a store procedure sp_changedbowner para alteração; Verificando após a alteração;   Modo gráfico: Clicar com botão direito sobre o banco de […]

Top queries por consumo

Uma situação muito comum é precisar levantar quais são as queries com maior tempo de CPU, I/O ou consumo de páginas em memória.   Ajustei este script disponível no próprio

Leia mais...

Webcast: Provendo Alta Disponibilidade para suas Apps em Ambientes com SQL 2012

Fala Pessoal, Passando para ajudar a divulgar o webcast que o pessoal do Virtual Pass Br está promovendo para o mês de Setembro. Ele acontecerá no dia 05/09 a partir das 21:00h com ninguém mais ninguém menos que Nilton Pinheiro (Site|Twitter)  (TOP 1 que conheço quando falamos de ambientes em Alta Disponibilidade). O Link de [...]

Como validar CPF e CNPJ no SQL Server

E ai pessoas, revisando o script de validação de CPF e CNPJ em T-SQL que adaptei em 2009, encontrei algumas melhorias pra deixá-lo mais limpo, espero que gostem: E o script para criar uma função de validação de CPF e CNPJ: E um segundo script para criar uma função de validação de CPF e CNPJ, […]
Go to Top